A importância das Florestas

Luiza Raniero 19 de julho de 2013 0

               O Brasil, com seus 516 milhões de hectares de florestas nativas e plantadas (cerca de 60% de seu território), é considerado um país florestal e detém a segunda maior área florestal do mundo, ficando atrás apenas da Rússia. O conceito de florestas adotado pela FAO é “área medindo mais de 0,5 ha com árvores maiores que 5 m de altura e cobertura de copa superior a 10%, ou árvores capazes de alcançar estes parâmetros in situ. Isso não inclui terra que está predominantemente sob uso agrícola ou urbano.”

                Os serviços ambientais, sociais e econômicos que as florestas desempenham são de grande importância para o homem. Isso inclui manutenção da biodiversidade, ciclagem de água e nutrientes, armazenamento de carbono, beleza cênica, produtos madeireiros e não madeireiros, abrigo e sustento de comunidades, e por aí a lista vai longe! Falando-se especificamente do tema, tão em voga, de mudanças climáticas, a floresta configura como grande seqüestrador de carbono em sua biomassa e solo, estando dentre os maiores depósitos de carbono do mundo. Já com relação a sua importância hídrica, a título de exemplo, conforme apontado por Tonhasca (2004), trazemos o do bioma da mata atlântica: aproximadamente 85% das precipitações que caem na Serra do Mar ficam retidas no solo, e cerca de 60% desse estoque abastecem os rios e riachos da região, evidenciando e quantificando a importância que esse bioma apresenta como reservatório hídrico.

                Como visto, as florestas desempenham funções vitais para o desenvolvimento da sociedade, provendo inúmeros serviços, devendo ser tratadas com respeito, valorizada e valorada.  A conversão de suas áreas indiscriminadamente para outros fins causa grande impacto negativo para o homem, que, em sua visão imediatista, nem sempre nota a gravidade existente na supressão de tais áreas. 

About the author

Luiza Raniero Luiza Montoya Raniero é gestora ambiental, especialista em gestão socioambiental para a sustentabilidade.

Deixe seu comentário