Gisele Bundchen pela África.

klester 25 de janeiro de 2012 0

São casas de barro sem eletricidade, sem esgoto, nenhum tipo de ventilação e, por isso, muitos moradores morrem ao respirar fumaça doméstica e gás na hora de cozinhar. Gisele Bündchen, 31 anos, deixou sua mansão na Califórnia, na segunda feira (9), e foi ver de perto essa realidade de comunidades em alguns países da África Subsaariana.

A Organização das Nações Unidas declarou 2012 o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos e, durante toda a semana, a modelo viajou a convite do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) para participar de sua primeira missão de campo como embaixadora da organização. “Não ficamos sabendo sobre isso, mas as soluções são simples. Quando a gente sai da nossa bolha, vai viajar e vive o que eu pude viver é incrivel como a gente muda o modo de ver. Todos podemos ajudar de maneiras diferentes”, disse Gisele durante entrevista na sexta feira (13), em Nairóbi, capital do Quênia, para falar sobre a campanha Energia Sustentável para Todos, promovida pela ONU.

COMBATE À POBREZA
Durante seus dias na África, Gisele conheceu uma pobreza extrema, mas também os programas realizados para combatê la. A modelo foi a Kibera, a maior favela da África Oriental, onde viu centros de biogás (que transformam resíduos em energia). Também visitou Kisumu, no Oeste do Quênia. Ali participou da coleta de lenha e aprendeu sobre fogões limpos e eficientes. A top embaixadora do Meio Ambiente também conheceu a região do Monte Quênia, onde micro hidroelétricas levam eletricidade para mais de 2 mil famílias. E mostrou indignação ao saber que, na África, dois terços da população ainda não têm acesso à energia. “A energia muda tudo.

As crianças podem estudar à noite… É injusto que as pessoas não tenham acesso à eletricidade. Todo o planeta teria acesso com 2% de investimento do PIB global”, disse Gisele na entrevista. No evento, a modelo esteve acompanhada de Achim Steiner, 50, subsecretário geral da ONU e diretor executivo do Pnuma. Ele elogiou a iniciativa da top: “É importante sair e conhecer pessoas. Como embaixadora delas, Gisele pode mostrar para outras milhões de pessoas que, por exemplo, a energia sustentável para todos é possível. Ela fala pela causa e fala com o coração. Temos sorte em tê la como nossa embaixadora da Boa Vontade.”

 

 

Fonte: planetasustentavel

Fotos: Revista Quem

About the author

klester

Deixe seu comentário