Goedzak: rico “lixo”

Luiza Raniero 27 de outubro de 2013 1

Quase sempre relacionamos ao lixo a ideia de tudo quanto é coisa que não se quer por perto, que deve ter um fim e, de preferência, desaparecer. Mas o que é lixo para uns, nem sempre é para outros. Diz-se por vezes que o “lixo de uns, é o tesouro de outros”.

Com isso em mente, um grupo holandês de design pensou numa ideia para colaborar para a reutilização e reaproveitamento do então considerado “lixo” diário: são os “Goedzak” (proveniente de goe, que em holandês quer dizer bens, e zak, que é sacola na mesma língua). O conceito é utilizar uma sacola diferenciada para colocar coisas que não são mais úteis para àquele que se desfaz do material, mas que pode ainda servir para outras pessoas. A nova sacola, que nem de longe parece um saco de lixo comum, gera curiosidade e ajuda no objetivo de criar uma cultura de reúso e em propiciar um sentimento de retribuição nas comunidades de maneira ecológica e consciente.

Esse tema do “lixo” é desafiador e ideias simples e criativas são sempre bem vindas, sejam quais forem suas esferas de atuação e abrangência. Mas por mais complexo que possa aparecer, o lixo tem que ser encarado na magnitude que se apresenta e ser analisado como reflexo de um estilo de vida que é baseado na produção, consumo e descarte de recursos no planeta. E isso requer uma revisão dos padrões de consumo e da maneira como temos compreendido a natureza.

About the author

Luiza Raniero Luiza Montoya Raniero é gestora ambiental, especialista em gestão socioambiental para a sustentabilidade.

Um Comentário »

  1. Beth Leal 29 de setembro de 2015 às 21:13 - Reply

    No Rio de Janeiro não existe lugar para descarte de lixo eletrônico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *